Seus melhores momentos com OpenRedu


#1

Oi, pessoal. Como estão?

Bom, esse ano a equipe de design pretende avançar bem mais que em 2018. Ainda estamos aquecendo mas já temos algumas metas bem definidas. É sobre isso que gostaria de falar com vocês.

Já ouviram falar em UX writing? É uma vertente do design de experiências do usuário que faz uso das palavras para auxilia-lo a atingir mais facilmente seu objetivo e ao mesmo tempo solidificar a imagem da marca.

Para que possamos avançar, precisamos definir a forma como a marca quer ser vista por estudantes, mestres e até mesmo familiares e órgãos externos. Além das informações que já temos e conseguiremos num futuro próximo, gostaria de saber de vocês: quais sentimentos vocês tem pela plataforma? Como ela mudou a sua vida ou de pessoas que você conhece?

Toda ajuda é bem vinda. Não fiquem tímidos, quem quiser compartilhar alguma história, tenho certeza que todos ficaremos felizes em ler.

Obrigado e fico no aguardo das contribuições


#2

Prezado Lucas,

Respondendo a tuas perguntas:

quais sentimentos vocês tem pela plataforma?

Eu tenho admiração e confiança. Estou certo que o Openredu será amplamente utilizada em municípios brasileiros na educação básica.

Como ela mudou a sua vida ou de pessoas que você conhece?

Para os professores que vejo usar, ela permite uma interação simplificada com seus alunos e para os alunos é uma plataforma leva, divertida e fácil de usar.


#3

Afeto, resistência, dengo, esperança etc … A plataforma em seu modus operandi sempre buscou na sua essencialidade fazer o que sua missão emana, ou seja, desenvolver e promover tecnologias que inspirem experiências libertadoras de aprendizagem. Na minha vida, ela e todos envolvidos me proporcionaram consolidação daquilo que me move na computação: a Tecnologia Educacional. Tive (e tenho) oportunidades de fazer atividades técnicas e de caráter epistemológico, mesmo com todas as dificuldades e desafios. Ela me mostra como o trabalho colaborativo em rede é necessário quando se anseia mudanças num país complexo que vive no passado e que não se move tanto para atrelar seus processos educacionais com a tecnologia.


#4

Obrigado aos amigos @asg e @jctv pela contribuição.

Ficarei grato se mais alguém puder ajudar.

Valeu!